Luciano Cartaxo diz que há “revoada no MDB” e descarta diálogo com PSB e Ricardo Coutinho .

O prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PV) comentou na manhã desta terça-feira (3) sobre as saídas do MDB, antigo partido do vice-prefeito Manoel Junior, que está filiando-se no PSC, e integrante do grupo das oposições. O gestor ainda tratou sobre movimentações do PV e apoios nas eleições deste ano, segundo Cartaxo não há perspectiva de sair do campo oposicionista.

“Natural. Manoel está procurando um partido, em função do desconforto dentro do MDB. [O PSC] é um partido que está na nossa base aliada na prefeitura”, disse sobre a chegada de Manoel Junior nos quadros do PSC. “Ele também busca um partido que tenha mais condição e segurança de disputar o processo eleitoral de 2018. Os parlamentares estão legitimamente procurando um espaço onde possam fazer política e buscar sua eleição”, completou – falando sobre a saída do senador Raimundo Lira, que vai para o PSD, antiga legenda do prefeito.

Com relação a questão geral das saídas do MDB, que já perdeu André Amaral (PROS), Manoel Junior (PSC), Raimundo Lira (PSD), Veneziano (ainda sem partido), e está em vias de perder Hugo Motta e Nabor Wanderley, Cartaxo foi categórico. “Estamos vendo uma revoada no MDB. Estamos vendo um desmanche no partido”, avaliou.

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) surgiu como possível representante da oposição ao Governo do Estado. Cartaxo preferiu não tecer opinião sobre apoios ao nome do jovem tucano. Disse que, pelo que sabe, o PSDB vai tomar posições definitivas após o dia 7 de abril e, a partir disto, deve começar os diálogos.

Mais uma vez, o prefeito voltou a confirmar que não volta atrás de sua decisão em retirar sua pré-candidatura ao Governo do Estado. “Essa é uma decisão que está tomada. De forma madura, equilibrada”, garantiu.

Cartaxo também disse que vai participar ativamente da campanha eleitoral deste ano. “Não tenha dúvida. Vou participar da campanha”, afirmou.

Blog do Gordinho