Delegado da Polícia Federal é morto a tiros em bairro nobre de São Paulo; suspeitos são presos.

Delegado de Polícia Federal, Mauro Sérgio Sales Abdo, foi morto a tiros por volta das 7 horas desta segunda-feira, 14, no Morumbi, Zona Sul de São Paulo. Ele teria sido vítima de tentativa de assalto na garagem de casa e tentou reagir. Baleado, o delegado chegou a ser levado ao Hospital Albert Einstein, também no Morumbi, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O suspeito estava em indulto de Dia das Mães.

De acordo com que a Polícia Civil informou ao G1, dois criminosos invadiram a casa, por volta das 5 horas, e esperaram na garagem até que alguém acordasse. Mauro Sérgio levantou, desceu as escadas e carregava a arma quando os ladrões anunciaram o assalto. Neste momento, houve troca de tiros.

O delegado foi atingido com três tiros no abdômen e um dos assaltantes, com três tiros na perna e virilha. O suspeito tem cinco passagens pela Polícia por roubo e estava em indulto de Dia das Mães, de acordo com um delegado.
“Um vizinho ouviu os disparos dentro da casa e acionou a Polícia. Chegando na residência, encontramos dois suspeitos tentando fugir a pé pela entrada da casa”, relata o tenente Oliveira ao Estadão. “Quando eles avistaram as viaturas, foram para os fundos, pulando para outras casas vizinhas”.
O suspeito baleado foi encaminhado ao Pronto Socorro dos Bandeirantes. O comparsa foi detido e duas armas foram apreendidas. A Polícia investiga a participação de um terceiro homem no crime.
A Polícia Federal divulgou uma nota de pesar pela morte de Mauro Sérgio, que tinha 32 anos de carreira e atuava na delegacia de Repressão e Combate aos Crimes Previdenciários. “A Polícia Federal em São Paulo manifesta seu pesar aos familiares, amigos e policiais federais e reafirma que continuará enviando todos esforços para contribuir com a solução deste crime, lutando diariamente pela construção de uma sociedade cada vez mais segura”, diz a nota.
Maranhão
O crime aconteceu uma semana depois de outro delegado da PF ser morto vítima de latrocínio, no Maranhão. David Aragão foi morto após travar uma luta corporal com os três homens, que invadiram sua residência, localizada na Praia do Meio, município de São José de Ribamar, a 32 quilômetros de São Luís. O delegado comemorava, com a família, o aniversário de cinco anos de uma das duas filhas. Atingido por três facadas e ferimentos de bala, ele foi socorrido mas morreu. Suspeitos são de facção criminosa.