Prefeitura de Sousa mentiu sobre número de contratados. Número de demissões será maior.

Após a decisão da Justiça da comarca de Sousa de conceder liminar ao pedido do Ministério Público da Paraíba contra a Prefeitura de Sousa , para que demita contratados e passe a convocar os aprovados e classificados no último concurso público , novos fatos surgem e complicam a atual gestão municipal.

De acordo com a sentença preferida no último dia 21 , o magistrado da 5ª vara , cita claramente que a prefeitura informou que a gestão só possuía 197 contratos temporários vigentes na administração municipal . “Ressaltou, ainda, que o deferimento do pleito ministerial gerará um enorme prejuízo para a população sousense, ante a paralisação parcial ou total de serviços públicos essenciais. Esclareceu que atualmente existem 197 contratos temporários vigentes na administração municipal, conforme cópia do sítio eletrônico da SAGRES online PB.” Cita Juiz no desenrolar de decisão.

Porém em consulta ao sítio eletrônico do Sagres do TCE-PB , percebe-se que a informação repassada pela prefeitura não é verídica , somente na Prefeitura no mês de março são 273 contratados , 45 contratados no DAESA e 163 contratados no Fundo Municipal de Saúde , então o poder público municipal possui 481 contratados, no mês de março, último mês disponível para consulta. A Prefeitura informou ao juízo apenas o número de contratados do mês de janeiro , e não informou o número do Fundo Municipal , e nem do DAESA , dos contratados.

Como pode-se vê o número de demissões será maior do que o esperado , caso o prefeito de Sousa queira cumprir a determinação judicial , porém há informações que um recurso pode ser interposto ao TJPB para tentar reverter a decisão.

A oposição articula uma reunião com o representante ministerial para demonstrar a má fé do poder público municipal nos números fornecidos , e há também um outro fato que é mantido em segredo.